Assembleia Eletiva do Setor de Estância – 115

Assembleia do Setor de Estância
Assembleia do Setor de Estância

Sob as bênçãos de Santa Luzia,aconteceu no último dia 25/04,  na Colônia 13 – Sergipe a Assembleia Eletiva. Com a presença do Bispo Diocesana Dom Giovanni Crippa. Pe. Leandro – Assessor da Pastoral na Diocese. Pe. Jodeclan – Coord. Das Pastorais Sociais da Diocese, Leyla Menezes – Coord. Estadual, Maria Lesenite – Coord. de Setor e seu Conselho Econômico, Coord. de Áreas e dos Coord. Paroquiais, onde foi formada a Lista Tríplice. Que foi composta da seguinte maneira pelos Coordenadores de Ramo: Leandro Prachedes com 16 votos, Maria Aparecida com 13 votos e Simone Telles com 10 votos. Logo, o Bispo ratificou Leandro como Novo Coordenador Diocesano. Que o Senhor o conduza, oriente, proteja e guie neste Novo Ministério de Coordenação. Sucesso!

AVANTE!!!

Capacitação e Oficina de Formação continuada Felisburgo – MG.

Aconteceu no fim de semana do dia 18/04/2015 – uma Capacitação Guia do Líder, e oficina de formação continuada, realizada na cidade de Felisburgo, com a equipe da Pastoral da Criança local. A atividade foi ministrada pela líder e capacitadora Marisa Arcanjo Ferreira, auxiliada pelas lideres Rizia e Elminha, que foram conduzidas pelo capacitador e coordenador de área José Adriano, ambos da Pastoral da Criança da cidade de Fronteira dos Vales – MG, a pedido o coordenador do Setor 178 – Almenara -MG, Dionisio Pereira Franco Filho. Foi um momento de muita espiritualidade, motivação, informação, testemunho e confraternização. Obrigado a todos que participaram desse momento rico de conhecimento e troca de experiências da Missão Pastoral da Criança.

José Adriano – Comunicador Popular

P1070440 P1070442 P1070449 P1070451 P1070457 P1070460 P1070464 P1070465 P1070473

Ações da Pastoral da Criança de Assaré,Ceará

Final do nosso encontro
Final do nosso encontro

11150265_615600518584892_3825777262218784136_nA importância de lavar as mãos

A maioria das doenças infecciosas é causada por microorganismos que invadem o corpo e se multiplicam. Nossas mãos entram em contato com este microorganismo todo o tempo: ao tocar na maçaneta da porta ou no corrimão da escada, ao apertar a mão de um colega que espirrou e abafou o espirro com a mão, etc. Se levamos as mãos sujas aos olhos, boca, nariz ou à pele ferida, estamos introduzindo bactérias em nosso corpo, que podem causar doenças como diarreia, infecção respiratória e erupções de pele. Por isso, lavar as mãos com água e sabonete ajuda a remover essas bactérias e previne contra doenças. Um estudo demonstrou que o hábito de lavar as mãos em 5 ocasiões durante o dia (antes do café da manhã, do almoço e do jantar, ao chegar em casa e após usar o banheiro) diminuiu em 25% as ocorrências de diarreia e em 40% as abstenções na escola.
A maioria das doenças infecciosas é causada por microorganismos que invadem o corpo e se multiplicam. Nossas mãos entram em contato com este microorganismo todo o tempo: ao tocar na maçaneta da porta ou no corrimão da escada, ao apertar a mão de um colega que espirrou e abafou o espirro com a mão, etc. Se levamos as mãos sujas aos olhos, boca, nariz ou à pele ferida, estamos introduzindo bactérias em nosso corpo, que podem causar doenças como diarreia, infecção respiratória e erupções de pele.
Por isso, lavar as mãos com água e sabonete ajuda a remover essas bactérias e previne contra doenças. Um estudo demonstrou que o hábito de lavar as mãos em 5 ocasiões durante o dia (antes do café da manhã, do almoço e do jantar, ao chegar em casa e após usar o banheiro) diminuiu em 25% as ocorrências de diarreia e em 40% as abstenções na escola.

Celebração da VidaComunidade Casas Populares,celebração da vida.Comunidade Casas Populares,celebração da vida.

Líderes da Pastoral da criança de Assaré ,com a coordenadora estadual Rita Célia
Líderes da Pastoral da criança de Assaré ,com a coordenadora estadual Rita Célia
Coordenadora de ramo,Dineide Pereira fazendo acolhida aos líderes e visitantes
Coordenadora de ramo,Dineide Pereira fazendo acolhida aos líderes e visitantes
Pastoral da Criança de Assaré
Pastoral da Criança de Assaré
Casais do Ecc encontro de casais com Cristo de Assaré em momento de reflexão e acolhida.
Casais do Ecc encontro de casais com Cristo de Assaré em momento de reflexão e acolhida.
Dinâmica,brincadeiras antigas três,três,passará!
Dinâmica,brincadeiras antigas
três,três,passará!
Pároco de Assaré Ronaldo Oliveira
Pároco de Assaré Ronaldo Oliveira
E C C
E C C

17727_615600225251588_6311134862998157647_n

Pastoral da Criança em Pesqueira – PE, vive momento de espiritualidade e motivação

SAMSUNG CAMERA PICTURES

No último sábado, 18, em Pesqueira, a Coordenação do Ramo Santa Águeda da Pastoral da Criança promoveu uma tarde de espiritualidade e motivação para seus lideres. As comunidades do bairro Santo Antônio e Santa Luzia de Carrapicho se fizeram presentes. Dalmo Leite, multiplicador da ação e comunicação da Pastoral da diocese de Pesqueira, conduziu o momento, com a ajuda da líder Maria Lúcia Leite. Para Dalmo, foi um “momento muito importante para os lideres, onde através da oração, escuta e avaliação fizemos várias reflexões sobre nossas atividades no ramo.”

Dalmo Leite
Multiplicador da Ação e Comunicação da Pastoral da Criança

SAMSUNG CAMERA PICTURES

CELEBRAÇÃO DA VIDA NA COMUNIDADE NOSSA SENHORA APARECIDA – JARDIM ALVORADA – DIAMANTINO (MT)

FOI REALIZADA NA COMUNIDADE JARDIM ALVORADA NO MUNICÍPIO DE DIAMANTINO- MT, A CELEBRAÇÃO DA VIDA COM AS GESTANTE E CRIANÇAS DO BAIRRO EM COMEMORAÇÃO A PÁSCOA. ONDE CONTAMOS COM A PRESENÇA DAS COORDENADORAS SILVANIA E PATRÍCIA.
A PASTORAL DA CRIANÇA AGRADECE A EQUIPE DE APOIO E LIDERES QUE AJUDARAM NESTE EVENTO.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Encontrão de Líderes em Colombo (PR) – Setor Curitiba Norte

Neste sábado (18 de abril), foi realizada na Paróquia Sagrada Família, um Encontrão de Líderes do município de Colombo, na região metropolitana de Curitiba (PR). Cerca de 60 pessoas participaram deste momento de renovação da espiritualidade, formação contínua e confraternização – organizado pela coordenação de área e do setor.

Maria das Graças Silva Gervásio, que participou do encontro representando a coordenação nacional, aproveitou a ocasião para destacar o crescimento no número de crianças e famílias acompanhadas, no último ano. Além de falar sobre os principais indicadores das comunidades, ela parabenizou a dedicação dos líderes ligados às sete paróquias de Colombo e também abordou os desafios para continuação da missão, como, por exemplo, a meta de cadastrar mais gestantes.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Mudança de hábitos

A higienização das mãos é um procedimento fundamental, para a saúde humana, esse ato simples é essencial para prevenir varias doenças. De acordo com dados do UNICEF, todos os anos, doenças como diarreia e infecções respiratórias causam a morte de mais de 2 milhões de crianças menores de 5 anos no mundo.

A maioria das doenças infecciosas é causada por microorganismos que invadem o corpo e se multiplicam. Nossas mãos entram em contato com este microorganismo todo o tempo: ao tocar na maçaneta da porta ou no corrimão da escada, ao apertar a mão de um colega que espirrou e abafou o espirro com a mão, etc. Se levamos as mãos sujas aos olhos, boca, nariz ou à pele ferida, estamos introduzindo bactérias em nosso corpo, que podem causar doenças como diarreia, infecção respiratória e erupções de pele.

Por isso, lavar as mãos com água e sabonete ajuda a remover essas bactérias e previne contra doenças. Um estudo demonstrou que o hábito de lavar as mãos em 5 ocasiões durante o dia (antes do café da manhã, do almoço e do jantar, ao chegar em casa e após usar o banheiro) diminuiu em 25% as ocorrências de diarreia e em 40% as abstenções na escola.

A Pastoral da Criança da Paróquia da Sagrada Família, em Crato – Ceará, também entrou nessa atividade especial em 5 comunidades: (Mãe Rainha, Nossa Senhora das Graças, Santa Terezinha, Vila Alta e Virgem dos Pobres) para ajudar as famílias a ter o hábito de lavar as mãos da forma correta e nos momentos certos.

O programa “Mudança de Hábitos” foi seguido pelos 5 passos sugeridos pela Pastoral da Criança:

Este slideshow necessita de JavaScript.

1- Consciência
No dia da Celebração da Vida, à medida que crianças chegavam, eram pesadas e recebiam o carimbo na mão. Logo depois de pesar todas as crianças, as líderes convidaram a todos para entender um pouco sobre a atividade e mostrar para eles como lavar as mãos é um hábito simples que pode salvar vidas.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A maioria das pessoas não possui o hábito de lavar as mãos frequentemente por falta de informação ou mesmo por não acreditarem que carregam vários microorganismos. Durante a Celebração, foi feita a pergunta “O bichinho ainda está na sua mão?” e a resposta de todos foi “sim”.

Este slideshow necessita de JavaScript.

2- Simplicidade
Foi entregue para cada criança a apostila de 21 atividades e explicada que deve ser feita 1 atividade por dia com a ajuda dos pais.

Este slideshow necessita de JavaScript.

3- Comprometimento
Durante a entrega das apostilas, foi feito um compromentimento com as crianças de relizar o programa durante 21 dias. O hábito é um gesto que se repete. Para selar esse compromisso foi dito: “Quem vai brincar com a apostila todos os dias levanta a mão” e todas as crianças responderam “eu”.

Este slideshow necessita de JavaScript.

4- Repetição
Pesquisas comprovam que um ato se torna um hábito se for repetido durante 21 dias. Nas visitas domiciliares do mês de fevereiro, as líderes da Pastoral da Criança verificaram se as famílias estão realizando as atividades da apostila.

Este slideshow necessita de JavaScript.

5- Homenagem
Na Celebração da Vida seguinte (do mês de fevereiro), foi o dia de receber o questionário preenchido e parabenizar as crianças que participaram do programa. Foi entregue a cada criança o adesivo com a frase: “Parabéns! Esta comunidade sabe se proteger contra doenças”.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Oficina de Formação Contínua Integrada: Brejo Grande e Ilha das Flores / Sergipe

Oficina de Formação Contínua Integrada para líderes, coordenadores de ramo e equipe de apoio dos municípios de Brejo Grande e Ilha das Flores da Diocese de Propriá-SE. O momento de formação contínua ocorreu na comunidade quilombola de Brejão dos Negros.

Que a luz do evangelho anime sempre a nossa caminhada!

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Testemunho São Luís/MA

Este slideshow necessita de JavaScript.

Meu nome é Gildete Figueiredo, aos trinta e nove anos engravidei pela segunda vez. Apesar de ser a segunda gravidez, no começo me senti insegura, pois descobrir que tinha três miomas e tinha medo que eles provocassem aborto, também sentia muita dor. A partir do terceiro mês de gestação passei a ser acompanhada pela Pastoral da Criança, minha lider foi tirando todas as minhas dúvidas em relação aos miomas, explicou que poderia ter um parto normal, me ajudou com exercícios, a melhor maneira de deitar-me para amenizar as dores e também com a alimentação correta no qual consegui manter o peso e não ficar anêmica durante a gravidez.

Enfim, com as dicas tive um bom parto, sem muita dor e minha filha nasceu saudável. Depois veio a dúvida da amamentação, pois achava que meu leite não era o suficiente e queria dar outro alimento para minha filha, mas minha lider insistia que só o leite do peito era o bastante, então segui as orientações dela. Hoje minha filha tem seis meses, já toma sopinha, come frutas, mas continuo a amamentá-la com o leite do peito.

Gildete Figueiredo, mãe acompanhada pela Pastoral da Criança,

Setor: 118 – São Luís/MA

Ramo: 526 – São Vicente de Paulo

Comunidade: Matriz

Poesia em homenagem à Pastoral da Criança

Mais de 10 anos de voluntariado foram a motivação de Rosana Assunção Alvarenga, de Colombo, região metropolitana de Curitiba (PR), para escrever uma poesia. “A Pastoral entrou na vida dela muitos anos atrás e essa foi uma forma de mostrar o amor que ela sente”, relata Fernanda Cristina Alvarenga de Oliveira, filha de Rosana, que enviou o texto para a coordenação nacional da Pastoral da Criança.

Um ramo verde esperança

Diante de uma situação,
diante de sorrisos de crianças, apagados,
pela fome... pela desnutrição,
pelas mortes espalhadas,
diante da desolação...
diante da mãe, que ali sofre,
o pouco caso da nação.
Um ramo verde de esperança,
tocou o coração, fez aliança,
entre três anjos,
que se preocuparam com nossas crianças.
Através desse gesto partilhado,
o amor foi propagado,
a terra foi bem preparada.
O ramo verde se elevou,
criou forças, fecundou,
Um anjo foi nomeado,
para o cultivo foi enviado,
cercou-lhe de carinhos e cuidados,
ofertou serviço, caridade,
saúde, alimentação;
formou um exército,
de alegria e prontidão,
que disse, sim, vou servir,
inteira, de coração,
sou voluntária e essa a nossa missão:
combater a desnutrição.
As sementes desse ramo
começaram a se espalhar,
terras boas foram achadas,
muita paz foi derramada,
a beleza do amor divino partilhada.
Esse anjo de luz transcendente,
Zilda, Zildinha da gente,
ensinou as pessoas carentes
seus direitos e obrigações,
assistiu em suas necessidades
da violência, o amor de verdade,
melhoria em suas situações.
Histórias de vidas, por onde passou,
com seus braços fortes, amou e cuidou,
solidariedade, esperança, calor,
celebrando a vida,
agora vivida,misericórdia sentida,
sempre na luz do Senhor.
Muitos anos se passaram,
muitas vidas celebraram,
esse ramo verde de amor,
o ramo que só cresceu,
acolheu, compreendeu.
Muitas crianças nasceram,
sementes de esperança teceram,
desde o ventre, a vida,
que o Senhor ofereceu.
O ramo fortalecido
se esparramou, se fez forte, e nasceu
líder voluntária,
com a mão de Cristo, foi guiada
com amor se ofereceu,
o mundo ouviu, e acolheu
com os pés de Cristo caminharam,
famílias humildes, ajudaram,
pequeninos abraçaram,
com ouvidos muito atentos,
com olhos nos olhos amaram.
Voluntários, líderes do amor,
ajudantes desse anjo servidor,
Zilda, Zildinha da gente,
amou gente inocente e carente,
amou e levou para toda gente,
gestos concretos, transformadores,
gestos de amor expressados,
num mundo melhor na igualdade,
queria a felicidade,
fraterna solidariedade.
Através desse ramo verde,
um ramo com doce união
que leva para vida,
notas de uma linda canção,
que eleva a gratidão,
e traz luz no coração.
Esse ramo de cor pura,
trouxe salvação, 
que canta a vida, canta a ternura
a toda criatura,
que canta o sorriso, semeia esperança,
colhendo de volta,
o sorriso da criança.
Glória a Deus, à Pastoral da Criança.

Rosana Assunção Alvarenga