Caetité • Bahia – Espiritualidade

O líder da Pastoral da Criança dá sua vida pelas ovelhas que são as crianças e famílias que este acompanha. Dar a vida é dedicar-se a elas o máximo que se pode. O tempo de dedicação depende de cada um, conforme as suas possibilidades e motivações pessoais. O acompanhamento das crianças sempre foi, na Pastoral da Criança, algo muito importante.

Acompanhar é estar continuamente ligado às famílias. Não é só o momento da visita. Acompanhar é manifestar o interesse e a preocupação do pastor que, muitas vezes, se angustia e se preocupa com as condições desumanas das famílias; é o cuidado constante pelo desenvolvimento integral de nossas crianças; é a atitude de escutar as famílias, sabendo ouvi-las e construindo com as mesmas as soluções viáveis para as necessidades que afligem as nossas comunidades.

Diante dessa reflexão, e baseado no projeto Diocesano que este ano nos traz a reflexão sobre o evangelho de Marcos, é que aconteceu nos dias 6 a 7 de junho um momento de Espiritualidade com os coordenadores de ramo e de área da Pastoral da Criança.

O encontro foi sob a orientação do padre Sandro. Nesses dois dias, a reflexão pertinente foi pensar o nosso discipulado, ou seja: como estou vivendo o evangelho de Jesus Cristo no dia a dia e como líder da Pastoral da Criança? O grupo também conversou sobre o trabalho com as gestantes e crianças, no sentido da prática do Evangelho.

OK_214_Caetite_Bahia_espiritualidade

Fonte: Jornal 214 – Pastoral da Criança 2014

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.