Pastoral da Criança de Cajazeiras-PB participa do III Encontro Regional do Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional-SISAN/PB

Na última sexta-feira (dia 14) aconteceu na Câmara dos Dirigentes Logística (CDL) o III Encontro Regional de Implementação do Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional – SISAN, em Cajazeiras-PB. Contou com a participação dos palestrantes: Wécio Pinheiro Araújo, Conselheiro do CONSEA/PB, Assessor Técnico de Programas Governamentais – SEDH Pesquisador do PPGSS da Universidade Federal da Paraíba, Arimatéia França (presidente do CONSEA-Estadual), Aldenora Pereira (membro do CONSEA Nacional e da equipe da Pastoral da Criança Nacional), alunos graduandos do Curso Superior de Tecnologia em Agroecologia do IFPB Campus Sousa.

De fundamental importância foi à presença dos profissionais da área, juntos, para discutir questões importantes como a segurança alimentar, pois não se faz segurança alimentar sem ter o meio ambiente preservado e respeitado.

Contou-se, também, com a participação dos Presidentes dos CONSEA municipal, membros da Pastoral da Criança da Diocese de Cajazeiras, Associação Sócio Cultural e Ambiental (ASCA), Sindicatos dos Trabalhadores Rurais, Central das Associações dos Assentamentos do Alto Sertão Paraibano (CAAASP), O prefeito de Nazarezinho Junior Braga que, aliás foi o único prefeito dos 54 municípios do Alto Sertão que se fez presente, além de outras pessoas dos municípios do Alto Sertão Paraibano.

Durante todo o dia as discussões se deram em torno do Direito à alimentação para além meramente do alimento, o palestrante Wécio explanou alguns dados em nível de Brasil, levando em consideração a Paraíba.

A Paraíba ocupa o 3º lugar no ranking dos estados com maior taxa de insegurança alimentar e nutricional, ficando atrás o Maranhão e Roraima. No Nordeste ocupa o 2º lugar.

De acordo com dados do suplemento “Escala Brasileira de Insegurança Alimentar (EBIA)” da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), 58,96% da população paraibana não consome a quantidade suficiente de nutrientes e integra quadros de insegurança alimentar no País. 17,84% da população, que equivale a 637.384 pessoas, passam fome na Paraíba.

Uns dos desafios e perspectivas das políticas de combate à fome é a Integração de setores para montagem de sistemas integrados: SISAN e Política de Segurança Alimentar e Nutricional, Ampliação e abrangência dos programas: universalização e busca ativa do público a ser atendido, aprimorar a participação da sociedade civil e a própria representação popular, SISAN. Primeiro sistema aberto organizador e integrador das ações governamentais e não governamentais.

O Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Sisan), instituído pela Lei Orgânica de Segurança Alimentar e Nutricional (Losan) é um sistema em construção, que tem como objetivo promover o direito humano à alimentação adequada em todo o território nacional. Trata-se de um sistema público, de gestão inter-setorial e participativa que possibilita a articulação entre os três níveis de governo para a implementação das políticas de segurança alimentar e nutricional.

Integrado por órgãos e entidades representantes da União, do Distrito Federal, dos estados e dos municípios o Sisan tem por objetivos formular, implementar, monitorar e avaliar políticas e planos de segurança alimentar e nutricional no Brasil, bem como estimular a integração dos esforços entre Governo e sociedade civil. Para isso, Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) fornece apoio técnico ao processo de desenvolvimento regional de conferências, leis e decretos referentes ao tema e à regulamentação de câmaras intersetoriais, conselhos e de outras instâncias que atuem pela garantia do direito humano à alimentação.

Concluiu-se o encontro com a frase do ilustre Josué de Castro: “mais grave ainda que a fome aguda e total, devido às suas repercussões sociais e econômicas é o fenômeno da fome crônica ou parcial que corrói silenciosamente inúmeras populações do mundo”.

Aparecida Ferreira

Comunicadora Popular da Pastoral da Criança

Diocese de Cajazeiras-PB


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.