Caminhando e cantando e seguindo a canção, somos todos iguais, braços dados ou não….

Lançando  sementes

Neste mês de agosto, concluimos a capacitação do guia do líder na Aldeia Escalvado e Porteira da etnia canela. O dasafio da pandemia, paralizou nossas atividades, mas estamos de volta! A distância e a cultura não nos impediu de continuar, após a imunição dos indigenas e das capacitadoras, retomamos à missão, cientes que o Senhor nos conduz, para fazer valer o seu mandato de: “Deixai vir a mim as crian­cinhas e não as impeçais, porque o Reino de Deus é daqueles que se parecem com elas.”(Lc. 18,16) e … eu vim para que todos tenham vida e vida e ambudancia (Jo.10,10). Estamos contentes de termos cumprido em parte a nossa missão, realizando a capacitação, agora partirmos para o segundo momento que são as visitas e cadastro das crianças e gestantes. Nós capacitadoras, acompanhamos  do patio (espaço no centro da aldeia onde se realiza as reuniões e celebrações da cultura canela). Será maior a alegria, quando pudermos reunir para a celebração da vida, pois a cultura canela, já tem como centro, a mistica da circularidade, que possibilita a integração e a acolhida da diversidade como expressão integradora da sua cultura. Nossa gratidão ao Deus da vida, que nos acompanha e nos guia na nossa missão.

Ir. Suzete Silva

 

  • Maranhão
  • Fernando Falcão
  • Grajaú

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.