No Setembro sem Lixo, material reciclável vira brinquedo

Com grande animação, estudantes do segundo e do terceiro ano da Escola Municipal Maria de Lourdes Lopes, no bairro Vila Piloto, em Três Lagoas (MS), aprenderam de forma divertida como materiais que iriam naturalmente parar no lixo podem se transformar em brinquedos simples e exclusivos. A atividade integra a campanha Setembro sem Lixo – é papel de todos preservar.

O encontro realizado nos dois períodos de aula (manhã e tarde) é fruto de uma parceria entre a Pastoral da Criança e o G-Pontes, projeto de gestão ambiental que reúne 13 programas socioambientais que são executados em paralelo à construção da nova ponte sobre o Rio Paraná, entre Três Lagoas e Castilho (SP) e que é resultado de uma parceria da Universidade Federal do Paraná (UFPR), por meio do Instituto Tecnológico de Transportes e Infraestrutura (ITTI), com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).

Pelo menos 90 brinquedos foram confeccionados por voluntárias da Pastoral, sob o olhar atento das crianças, com idade variando entre sete e oito anos. Na oportunidade foram produzidos três tipos de brinquedos: bilboquê, vaievem e carrinhos.

“Foi uma atividade muito proveitosa, sobretudo, para as crianças menores, já que elas montaram seus próprios brinquedos e já aproveitaram para sair brincando pela sala e depois pelo pátio”, ressalta a diretora da escola, Ana Lúcia Trindade.

Para as voluntárias da Pastoral, que compartilharam parte de seu tempo ensinando os estudantes a montar brinquedos de objetos reciclados, a experiência foi muito gratificante. “Além de ensinar e vê-los se divertindo foi muito bom receber o carinho deles, como foi o caso de uma menina que chegou e disse que gostava muito de mim [por estar fazendo a atividade]”, comenta com um sorriso nos lábios, a voluntária Maria Francisca Teixeira Bogamil.

“Apesar da correria contra o tempo, pois eram muitas crianças para atender, foi algo muito prazeroso para todas nós que colocamos em prática o que aprendemos no curso de brinquedistas e levamos a Pastoral para dentro da escola”, complementa Sônia, outra voluntária da entidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.