Campanha “Antibiótico: 1ª dose imediata” iniciará na Capital gaúcha

A primeira dose de antibiótico aplicada ainda no local da consulta evitaria grande parte das cerca de 4 mil mortes anuais por infecções respiratórias entre crianças menores de 5 anos no Brasil. Com isso, o Sindicato Médico do RS (SIMERS) e a Pastoral da Criança estiveram reunidos nesta terça-feira (04) com o secretário de Saúde de Porto Alegre, Marcelo Bósio, para pedir apoio à campanha “Antibiótico: 1ª dose imediata”.

Inicialmente a campanha será adotada nos quatro Pronto Atendimentos da Capital onde há farmácia aberta aos pacientes todos os dias, inclusive finais de semana. Para a diretora do SIMERS e pediatra Ana Maria Martins, a ação é essencial para que o tratamento contra as infecções, principalmente as respiratórias sejam eficazes. “Muitas vezes os pais recebem a receita, mas vão buscar no dia seguinte a medicação e atrasa o início do tratamento. É fundamental que a criança saia da consulta com a primeira dose ingerida. É educativo e previne mortes”, afirmou.

As Unidades Básicas de Saúde (UBS) e a Estratégia de Saúde da Família (ESF) serão as próximas a aplicar a primeira dose do antibiótico. “Vamos organizar esse processo de forma gradativa. O primeiro passo é trabalhar junto as nossas emergências e Pronto Atendimento (PA) 24h onde será organizado um fluxo de trabalho para fazer a prescrição junto aos boletins da primeira dose”, declarou Bósio.

A coordenadora da Pastoral da Criança em Porto Alegre, Miriana Gravana avaliou como positivo o apoio da secretaria e a participação do Sindicato. “Esta campanha é tão importante para que possamos evitar óbitos de tantas crianças. Além disso, estamos sendo os pioneiros no Rio Grande do Sul e talvez até no país a conseguir implementar ela”, destacou.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.