Mogiana vai à missão no Maranhão

A cidade de São Luís do Maranhão recebeu, na madrugada de hoje, a mogiana aposentada Maria Nair Campos da Costa, de 74 anos. Ela, que atuou como líder na Pastoral da Criança da Paróquia São Pedro Apóstolo, em César de Souza, nos últimos cinco anos, foi para o nordeste do País com a missão de levar o conhecimento de líder de pastoral a outras pessoas a serem capacitadas. O objetivo da missão é zelar pela vida das crianças daquela região. Da capital maranhense, ela seguirá para uma comunidade indígena, a 400 quilômetros dali, um lugar acometido pela seca. O compromisso é de ficar lá por 12 meses.

“Esse ano (2012) recebi vários sinais de que era a hora de me dedicar a este tipo de trabalho. Primeiro me chamou a atenção uma mensagem na revista Brasil Cristã e, logo depois, ao abrir um jornal da Igreja, me deparei com um anúncio sobre a Jornada Missionária e uma convocação para missionários leigos. Neste momento, senti que Deus me chamava para um trabalho maior”, conta a aposentada. Nair deixou em Mogi o marido, três filhos e seis netos que sempre a apoiaram na decisão.

A primeira viagem foi em julho, quando precisou fazer um curso na Diocese de Zedoca, já em São Luís. Foram os primeiros 15 dias longe da família. Desde então, passou por alguns testes de saúde e de perfil. “Começo o trabalho efetivamente hoje e estou à espera de outras três pessoas para seguirmos até a comunidade”, diz Nair.

Longe da família, ela carrega um sentimento de paz interior. “Jamais os deixaria sem saber o que eu realmente iria encontrar. Foi difícil porque a distância física é muito grande, mas no coração estamos sempre juntos. É a missão da minha vida, de dedicar este ano ao próximo, sem saber ao menos quem ele é”, completa.

A coordenadora diocesana da Pastoral da Criança de Mogi, Artele Batista de Melo Pacheco, diz que vão para este tipo de missão, geralmente, pessoas que já acompanham o trabalho da Pastoral há muito tempo, como é o caso de Nair.

A iniciativa é da Coordenação Nacional da Pastoral da Criança e convoca voluntários de todo o País. Este ano, o Estado de São Paulo enviou seis pessoas para comunidades carentes, uma delas de Mogi e outra de Suzano. A segunda, Ana Medeiros, embarcará para o Ceará ainda nesta semana.

Os trabalhos já foram desenvolvidos em diversas regiões carentes de estados como Ceará, Pará, Amazonas e, agora, Maranhão, que também sofre com o período de seca.

Os voluntários são mantidos financeiramente pela Diocese local. Lá, precisam se adaptar à realidade vivida pelas pessoas da região. “Barco, caronas, cavalo. Cada um se vira como pode, de acordo como o povo de lá vive”, afirma a coordenadora da Pastoral.

A Pastoral da Criança é uma entidade ligada à Confederação Nacional dos Bispos (CNBB) e tem como objetivo promover o desenvolvimento de menores até 6 anos de idade em seu ambiente familiar e na comunidade. Na Cidade, ela acompanha 2.064 crianças e 1.477 famílias de vários bairros. Mogi possui 178 líderes e 115 equipes de apoio. Em todo o Alto Tietê são mil voluntários.

O Diário de Mogi Online – 15/01/2013

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.