Oficina Troca de experiências ” O Pastor e seu território” em Santa Luzia do Pará

Ontem, sábado, 3 de Agosto, realizamos no Ramo Santa Luzia 802 – Bragança – Pará a Oficina Troca de experiências ” O Pastor e seu território”. A  Oficina aconteceu durante a Reunião para Reflexão e Avaliação Mensal. Estavam presentes líderes representantes de 13 comunidades. Foi um momento único e maravilhoso. Além das dicas referentes à oficina já disponibilizadas no site da Pastoral, utilizamos alguns símbolos: cruz, água e pão, para que os líderes associassem em cada pergunta um símbolo às suas respostas. Diante dos questionamentos podemos concluir que os líderes estão convictos da imensa, eficaz e desafiadora Missão da Pastoral da Criança, e que só depende de cada um de nós, concretizarmos tais maravilhas em nossas vidas e nas comunidades. Mas o momento ápice da oficina foi o relato das conquistas, onde os líderes teceram uma grande rede de sonhos realizados. Elencaram várias ações realizadas onde parecia impossível obter avanços: aleitamento materno exclusivo, vacinas em dia, pré-natal, zerar a mortalidade infantil na comunidade desde a implantação da Pastoral, mudar hábitos de vida e higiene das famílias acompanhadas e líderes emocionadas que testemunharam que a Pastoral da Criança lhes proporcionou um crescimento pessoal e social, uma elevação da auto estima, segurança e conhecimento, a ponto de sair de seus lares, não só para diversões e encontros da Pastoral da Criança, mas para dialogar e debater nos diferentes lugares e diversas pessoas e profissionais em prol da sua cidadania e de sua família, bem como das famílias acompanhadas, as quais para nós são também nossa família, família Pastoral da Criança.

Aconselho a todos que realizem a oficina em seus ramos e se deliciem com as maravilhas que o Senhor nos concede neste momento de união e partilha. Se encham desta água viva, a mesma água em abundancia e para sempre que Jesus promete à Samaritana que dará a todos aqueles que o reconhecerem como Filho enviado pelo Pai para nos salvar (cf. Jo 4, 5-26; 3,17 – trecho do texto do Papa Francisco).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.