Jornal 186 – Tubarão • Santa Catarina – Seminário sobre a Fraternidade e Saúde Pública

jornal186-tubarao_sc_seminario_186

A Diocese de Tubarão realizou, dia 11 de fevereiro, um Seminário sobre a Campanha da Fraternidade 2012 “Fraternidade e Saúde Pública”, com 220 representantes das paróquias. Eram lideranças pastorais e profissionais que atuam na área da saúde nos municípios. O seminário foi organizado e coordenado pela Coordenação Diocesana da Campanha da Fraternidade 2012. Vários palestrantes foram parceiros neste Seminário contribuindo para que todos os participantes pudessem ampliar seus conhecimentos sobre a realidade da saúde pública e se capacitar para realizarem a Campanha da Fraternidade nas paróquias.


Após a abertura do Seminário e da introdução ao tema feita pelo Administrador Diocesano, Pe. Sérgio Jeremias de Souza, a psicóloga e agente da Pastoral da Saúde, Sra. Raquel Bittencourt de Medeiros, falou das contribuições da Igreja com a Saúde Pública no Brasil, de modo especial através das pastorais sociais, tais como a Pastoral da Criança, a Pastoral da Saúde e mais recentemente a Pastoral da Pessoa Idosa. Dr. Roger Augusto Vieira e Silva falou sobre o Sistema Único de Saúde. Mostrou como o SUS nasceu, como se desenvolveu e como se encontra atualmente. Ao falar do SUS, no momento atual, mostrou que sua área de atividades é bastante grande, pois faz trabalho de educação e prevenção. São considerados alguns avanços no Sistema Único de Saúde, nos últimos anos, o Programa Saúde da Família, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgências (SAMU), o Programa Farmácia Popular, o tratamento da AIDS, combate às epidemias, campanhas de vacinação, transplantes de órgãos, entre outros. O Seminário contou também com a rica contribuição do jovem Diogo F. Custódio, da Secretaria Municipal de Saúde de Imbituba, que expôs, através de muitas informações e números, o panorama da saúde pública na macro-região de Tubarão, ou seja, na maioria dos municípios onde a diocese tem sua área de atuação. Pe. Lino Brunel fez uma iluminação bíblico-teológica-pastoral sobre o sofrimento e a saúde, partindo do entendimento de doença que se tinha na antiguidade, mostrando, em seguida, as atitudes de Jesus diante da mentalidade que encontrou, a resposta que a teologia dá para a questão da dor e do sofrimento e as respostas pastorais que a Igreja precisa dar na área da saúde e junto aos doentes. O Seminário terminou com a bênção do envio, após um trabalho de grupo, feito para que os participantes apresentassem propostas de ações sobre como a Igreja pode cooperar para que seja garantido atendimento fraterno aos doentes, sobre como as famílias podem colaborar para a saúde se difundir, sobre como a sociedade organizada pode garantir implantação e controle de políticas públicas de saúde, sobre como garantir o acesso ao atendimento dos doentes na rede de saúde pública e sobre o que fazer para coibir abusos na gestão pública da saúde e o mal atendimento aos doentes.

 

Saiba mais sobre os Conselhos Municipais de Saúde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.