Arquivos mensais: setembro 2010

Campo Maior-PI recebe Capacitação em Comunicação Popular

campomaiorA I Capacitação na Ação Comunicação Popular no Estado do Piauí aconteceu na Diocese de Campo Maior nos dias 24 a 26 de setembro de 2010 com a Multiplicadora Nacional e coordenadora da Ação no Brasil Ir. Núbia Silva que trabalhou com muitas dinâmicas com nosso grupo de 15 líderes de várias áreas e paróquias e um líder comunicador e assessor de imprensa da Arquidiocese de Teresina.

Durante a capacitação utilizamos técnicas de comunicação e jornalismo popular e trabalhamos em grupos Teatro, Jornal Mural, Quadro Cênico, Teatro Bíblico, Produção de Notícias, Falar com Megafones de garrafas pet na divulgação das Ações da Pastoral da Criança nas comunidades e nas manifestações culturais.

O mais gratificante foi o resultado final de nossas oficinas. Apresentamos campomaior7para um grupo de 80 catequistas da diocese no auditório do centro de formação que estava reunido com o Coordenador do Núcleo de Catequese das Paulinas de São Paulo Pe. Francisco Lelo e na presença de nosso bispo Dom Eduardo Zielski que apreciaram com muita satisfação e parabenizaram a Pastoral da Criança com a iniciativa da comunicação popular através das apresentações do Teatro com o tema da Campanha do Bebê Dormir de Barriga para Cima é mais Seguro, o Jornal Mural que retratou todas as Ações da Pastoral da Criança com destaque ao “Cantinho da Dra. Zilda” e ao “Fique por dentro: Informações da Pastoral da Criança na Comunidade” e o BLOG.

O grupo de trabalho da produção de notícias criou um BLOG dos Comunicadores Populares do Setor Campo Maior-PI WWW.comunicadorpopularcampomaior.blogspot.com para melhor divulgar as campanhas e todas as atividades realizadas pela Pastoral da Criança em todas as comunidades da Diocese. Acesse e se informe das nossas Ações nas bases.

A capacitação foi espaço de troca de aprendizagem, de conhecimentos entre nós participantes que nos deixamos conduzir pelas descobertas feitas a partir das técnicas apresentadas e pela criatividade de cada pessoa com dinâmicas vivenciadas e pelos meios de comunicação tão simples, populares e bons para ser realizados em nossas comunidades.

Maria José Alves, Rita de Cássia e Helder Felipe – de Campo Maior-PI.

João Paulo – de Teresina-PI.

campomaior1 campomaior5

 

 

campomaior6 campomaior10

 

campomaior13

Ação Comunicação Popular no Centro-Oeste do Brasil estimula e exercita criatividade

acpcapaO Setor da Arquidiocese de Goiânia-GO realizou encontro para formação de novos Capacitadores na Ação Comunicação Popular que aconteceu nos dias 17 a 19 de setembro 2010. Novidade do encontro? O Material Educativo da Ação, que acabou de sair da gráfica. Recebeu muitos elogios, principalmente por apresentar de forma objetiva e linguagem acessível os conteúdos que vão dá sustentação à missão dos Comunicadores Comunitários, que terão como missão divulgar as Ações da Pastoral da Criança em suas comunidades espalhadas por este imenso Brasil. O jeito simples e próprio dos já conhecidos materiais didáticos produzidos pela Pastoral da Criança e a possibilidade adaptá-los as realidades locais é, sem dúvida, o ponto mais elogiado.

Durante o encontro, os novos capacitadores exercitaram seus dons e estimularam ainda mais sua criatividade por meio de recursos de comunicação visual, gestual, teatral e muitos outros. A comunicação e as mais variadas formas de expressão vivenciadas passo a passo.acaocpgo3

A surpresa não é para quem assiste as apresentações e produções, pois de certa forma, o público (no caso nós mesmos) já sabemos antecipadamente do potencial de cada pessoa que traz em si o perfil de um Comunicador da Pastoral. A maior surpresa é mesmo para o próprio comunicador que desconhecia, até então em muitos casos, seus “dotes” e habilidades, os fazendo ir muito além de onde estavam habituados a ir.

E melhor que sentir saudades é a certeza de que cada um dos capacitadores e Comunicadores Populares e comunitários vão se empenhar o suficiente para que a ação cresça, se expanda, atinja seus objetivos. Em síntese, é: contribuir com o trabalho de evangelização e melhoria da qualidade de vida dos nossos irmãos mais necessitados por este Brasil afora.

 

 

Dinormanda Azevedo

Jornalista e Multiplicadora da Ação Comunicação Popular

acaocpgo acaocpgo2

 

acaocpgo4 acaocpgo5

Ação Comunicação Popular no Centro-oeste do Brasil

Aconteceu de 17 a 19 de setembro 2010, no setor da arquidiocese de Goiânia –GO, o encontro para a formação  de novos capacitadores na ação Comunicação Popular.

Novidade do encontro, a cartilha da ação, que acabou de sair da gráfica, recebeu muitos elogios, principalmente por apresentar de forma objetiva e linguagem acessível os conteúdos que vão dá sustentação à missão dos comunicadores comunitários, que terão como missão divulgar as ações da Pastoral da Criança em suas comunidades espalhadas por este imenso Brasil. O jeito simples e próprio dos já conhecidos materiais didáticos produzidos pela Pastoral da Criança e a possibilidade adaptá-los as realidades locais, é sem dúvida, o ponto mais elogiado.

Durante o encontro, os novos capacitadores exercitaram seus dons e estimularam ainda mais sua criatividade, por meio de recursos de comunicação visual, gestual, teatral e muitos outros. A comunicação e as mais variadas formas de expressão vivenciadas passo a passo.

A surpresa não é para quem assiste as apresentações e produções, pois de certa forma, o público (no caso nós mesmos) já sabemos antecipadamente do potencial de cada pessoa que traz em si o perfil de um comunicador da Pastoral, a maior surpresa é mesmo para o próprio comunicador que desconhecia, até então em muitos casos, seus ‘dotes’ e habilidades, os fazendo ir muito além de onde estavam habituados a ir.

E melhor q sentir saudades…é a certeza de que cada um dos capacitadores e comunicadores populares e comunitários vão se empenhar o suficiente para que a ação cresça, se expanda, atinja seus objetivos em síntese é: contribuir com o trabalho de evangelização e melhoria da qualidade de vida dos nossos irmãos mais necessitados por este Brasil afora.

Goiânia, 19 de setembro de 2010.

Comunicadores Populares apresentam Teatro no Encontrão de Líderes durante visita da Coordenadora Nacional da Pastoral da Criança

caicot1Para dinamizar o debate sobre a problemática da mortalidade neonatal e fetal na região do Setor Caicó-RN que recebeu visita da Coordenadora Nacional da Pastoral da Criança Ir. Vera Lúcia Altoé no dia 19 de setembro de 2010 durante o Encontrão das 250 Líderes os Comunicadores Populares da Pastoral da Criança que batizou o Grupo de PastArt apresentou um Teatro no auditório do Centro Pastoral Dom Wagner intitulado “O Nascimento do Filho de Seu Severino e Dona Sebastiana”.

Segundo Fabiana o Encontrão superou as expectativas em todos os sentidos. Os Comunicadores Populares fizeram uma apresentação que corou o debate. “Quero destacar o empenho dos líderes Comunicadores Populares – PastArt que fez uma ótima apresentação. Agradecemos mais uma vez pelo excelente trabalho realizado durante a capacitação em nosso Setor”, expressa ao comentar sobre apresentação de teatro dos jovens.

Apoio e incentivo aos líderes Comunicadores Populares a coordenadora Francisca Fabiana tem dado com o objetivo de fortalecer a Ação Comunicação Popular na sua diocese.caicot2

O grupo já recebeu convite para se apresentar na Assembléia do Estadual da Pastoral da Criança no final do ano. “Estamos animados com nossos comunicadores populares. Nosso objetivo agora é acompanhá-los para que cada um possa articular o grupo de comunicadores populares e comunitários em suas paróquias e comunidades”, diz Fabiana.

Outras peças de teatro já estão sendo organizadas para serem apresentadas nas Celebrações da Vida, em Encontros de Avaliação e Reflexão e em outro Encontrão de Líderes.

Ir. Núbia Maria da Silva (IMC)

Ação Comunicação Popular

Colaborou: Francisca Fabiana do Setor Caicó-RN.

Formação para Brinquedistas da Pastoral da Criança no Setor Jequié-BA.

A Creche Municipal Maria Luiza Reis Mendonça da cidade de Aiquara -Bahia , sediou  o curso de formação e aprimoramento da Ação Brinquedos e Brincadeiras sob a orientação da multiplicadora Vanuza Lima da diocese de Jequié-BA. Foram confeccionados bonecos de pano e novelo pelos brinquedistas do zonal de Jitaúna-BA, com o objetivo maior de interagir as crianças nos momentos da celebração da vida.

” É uma ação muito importante para o resgate da brincadeiras que antes eram feitas pelas crianças com materias totalmente reciclados”, salienta a multiplicadora Vanuza Lima.

A brinquedista Annehallen Menezes de Dário Meira -Bahia conclui que fazer recilagem de panos, latão, garrafa pet nas elaborações dos brinquedos levam as crianças a sensibilizar-se com a preservação do meio ambiente.

 

                                                                                            Sirlene Pereia – Dário meira- Bahia

                                                                                           Gustavo Mauricio– Dário Meira -Bahia

                                                                                          Reginaldo Santos– Itagibá – Bahia

                                                                                   comunicadores popular do setor de Jequié -Bahia

Dom Paulo Evaristo Arns 89 anos de vida doada é exemplo para a celebração dos Estigmas de São Francisco

Hoje, dia 17 de setembro se celebra os Estigmas de São Francisco. Tempo oportuno para entender o significado das chagas do Santo dos pobres. Para Frei Régis Daher o caráter histórico das Chagas de São Francisco é refletir sobre a experiência de vida que se esconde sobre este fato narrado nos “Fiortti” das Fontes Franciscanas. “Um dia, no princípio de sua conversão, São Francisco rezava na solidão e, arrebatado por seu fervor, estava totalmente absorto em Deus e lhe apareceu o Cristo Crucificado. Com esta visão, sua alma se comoveu e a lembrança da Paixão de Cristo penetrou nele tão profundamente que, a partir deste momento, era-lhe quase impossível reprimir o pranto e suspiros quando começava a pensar no Crucificado”. E rezava: “Ó Senhor, meu Jesus Cristo, duas graças eu te peço que me faças, antes de eu morrer. A primeira é que, em vida, eu sinta na alma e no corpo, tanto quanto possível, aquelas dores que tu, doce Jesus, suportaste na hora da tua dolorosa Paixão. A segunda, é que eu sinta, no meu coração, tanto quanto for possível, aquele excessivo amor, do qual tu, filho de Deus, estavas inflamado, para voluntariamente suportar uma tal Paixão por nós pecadores”.

Isso significa uma busca incessante de Francisco em “seguir as pegadas de Jesus Cristo”. Francisco lançou-se numa aventura, sem tréguas, na qual deu tudo de si. A vontade, a inteligência e o amor. As chagas significam que Deus é Senhor de sua vida. Deus encontrou nele a plena abertura e a máxima liberdade para sua presença.

Com o espírito de quem encarnou a dor dos pobres queremos lembrar uma das lideranças religiosas mais expressivas no Brasil Dom Paulo Evaristo Arns, que atualizou o carisma franciscano, em sua própria vida na luta pelo fim da desigualdade social, em defesa dos direitos dos pobres. Combateu a Ditadura Militar. Agiu em favor das vítimas da repressão e tornou-se o bispo da defesa dos direitos humanos dos pobres e excluídos.

O Arcebispo emérito de São Paulo Dom Evaristo Arns é franciscano e celebrou no dia 14 de setembro de 2010 seus 89 anos de vida e doação pela causa do Reino de Deus. A Missa em Ação de Graças pela data natalícia foi celebrada na presença dos familiares. O sobrinho Dr. Nelson Arns Neumann Coordenador da Pastoral da Criança Internacional esteve presente com a família para comungar e comemorar o dia especial.adompauloarns2

Como São Francisco Dom Paulo Evaristo Arns é testemunha do Evangelho para todas as gerações. Hoje, vive na simplicidade franciscana em Taboão da Serra-SP na Congregação Franciscana da Ação Pastoral. É irmão da Dra. Zilda Arns a quem também dedicou sua vida pela mesma causa na Pastoral da Criança e vítima do terremoto do dia 12 de janeiro de 2010, que fez milhares de vitimas no Haiti.

Acesse matéria publicada no site dos Franciscanos Menores da celebração dos 86 anos de vida em simplicidade e doada por amor ao Evangelho e aos pobres.

 

http://www.franciscanos.org.br/v3/noticias/reportagensespeciais/2010/domevaristo_140910/

Ir. Núbia Maria da Silva (IMC)

Ação Comunicação Popular


Acorda Brasil, Terra de Santa Cruz!

Caríssimo  (a) irmão (a) em Cristo ou pessoa de boa vontade,

Peço licença para lhe comunicar algo.

 

Como sacerdote que sou, não posso omitir ou negligenciar o chamado que tenho a ser profeta em nosso meio. Cabe a um profeta falar em nome de Deus, anunciando e denunciando.  Certo disto, embora ciente de minhas limitações, uno-me à tantas outras vozes (mas, infelizmente ainda tão poucas!) para denunciar algo extremamente grave em nosso país.

O Brasil está atravessando um momento muito difícil e perigoso em sua história, sob o ponto de vista da fé e da moral, que poderá ter consequências catastróficas.

Estamos vivendo em um país com um governo anticristão, cujo projeto é afastar-nos cada vez mais do Evangelho.  Devido a isto, nosso país está caminhando cada vez mais a uma profunda mudança social que, infelizmente, não é para melhor. Como agravamento, esta mudança é propositalmente dissimulada, silenciosa e progressiva, de modo que muitos não estão atentos à mesma.  Assim como as chamadas “doenças silenciosas” (pressão alta, diabetes, etc.) causam grande estrago devido à demora do diagnóstico, assim a enfermidade social na qual estamos vivendo já está causando os seus estragos.

Esse governo anticristão tem sua base no socialismo, que é um sistema de governo onde a coletividade é mais importante que a pessoa, sem respeito para com a dignidade humana em seu todo. Além de expropriar a pessoa de seu valor, o governo socialista tende sempre a ser autoritário, pois em último ponto será sempre ele a decidir o que é bom e o que é mau; como a sociedade deve ou não viver. Para se ter uma idéia do perigo de tudo isso, o Comunismo (objetivo final do socialismo) foi responsável pela morte de mais de 90 milhões de pessoas no mundo, por meio de guerras, massacres, fome, perseguições políticas, etc.

Por tudo isso, o socialismo (comunismo, marxismo) tem sido veementemente condenado pelos Papas. A própria Mãe Santíssima, em suas aparições em Fátima, advertiu-nos gravemente dos erros da Rússia Comunista, que poderiam se espalhar pelo mundo, como infelizmente de fato aconteceu.

Está claro que o Brasil, governado por um partido socialista – PT – com a ajuda de outros partidos de mesma ideologia, está sendo vítima de um plano hediondo que já está sendo colocado em prática. Esse plano tem ligações internacionais, daí a aproximação do Brasil com a Venezuela do socialista Hugo Chaves, com a Cuba do ditador Fidel Castro (onde presos políticos morrem de fome), com guerrilhas, como as FARCs, que usam do narcotráfico e da violência, e até mesmo a aproximação com o Irã, que ameaça o mundo com armas nucleares.

Um governo socialista impõe-se “na marra” sobre o seu povo, ainda que usando de estratégias dissimuladas, como está acontecendo no Brasil. Esta imposição acontece porque, para os que estão no poder, vale a pena manter-se lá a qualquer custo (daí o mandato vitalício na Venezuela e em Cuba).

Mais grave de tudo, por ter por base uma ideologia anticristã, tal governo impõe ao povo pontos contrários aos ensinamentos de Cristo, blasfemos contra Deus, sendo a besta que serve ao dragão descrito na Bíblia:

 

“E apareceu um outro sinal no céu: um grande dragão vermelho, com sete cabeças e dez chifres, e nas cabeças sete diademas. A sua cauda arrastou uma terça parte das estrelas do céu e as atirou à terra. Então vi levantar-se do mar uma besta com dez chifres e sete cabeças. Tinha dez coroas sobre os chifres e nomes blasfemos nas cabeças. O dragão lhe deu a sua força, o seu trono e grande poder. A terra inteira admirou a besta e adorou o dragão,  porque ele havia dado esse poder à besta. Também adoraram a besta, dizendo: “Quem é como a besta, e quem poderá lutar contra ela?” E lhe foi dada uma boca que proferia arrogâncias e blasfêmias” (Apoc 12,3-4; 13,1ss)

 

Vejamos os fatos

No último “Programa Nacional de Direitos Humanos” (PNDH3), apresentado no natal passado, o governo “mostrou a sua cara”. Entre outros, constam lá, como projetos a serem impostos no Brasil:

– reconhecimento da prostituição como profissão;

– promoção do homossexualismo;

– aprovação total do aborto, até o nono mês de gestação;

– retirada dos símbolos religiosos de repartições públicas;

 

Além destes, o governo do presidente Lula já vem tomando vários outros posicionamentos, como a distribuição de camisinhas para jovens e mesmo crianças nas escolas, o casamento homossexual e a pressão para o divórcio instantâneo.

Que fique claro que, como cristãos, não podemos concordar com violência contra homossexuais, pois são filhos de Deus, como nós. Somente que isso não pode ser usado como pretexto para impor uma cultura homossexual sobre nós. As prostitutas devem ser ajudadas a terem uma vida digna, formando uma família, não incentivadas a serem objetos. As grávidas devem receber ajuda para o bem próprio e do seu filho: assassinar a criança não é a solução. Nossos jovens não devem ser incentivados à promiscuidade. Nosso país nasceu como Terra de Santa Cruz, como não permitir que continuemos a expressar nossa fé?

Se tudo que esse governo anticristão propõe for aceito, chegará o momento (Deus não o permita!), em que viveremos em uma sociedade totalmente contrária à Palavra de Deus e, portanto, uma sociedade sem a benção do Senhor. A Bíblia nos mostra muitas situações onde o povo foi conduzido pelos seus governantes a se afastar da vontade e de Deus e, com isso, recebeu muitos castigos (ou seja, colheu o que plantou).

A ditadura que, aos poucos, está sendo imposta a nós nos levará ao momento onde um professor não poderá entrar na sala para dar aulas com uma correntinha com um crucifixo, pois estará “ofendendo” os alunos; onde um padre será preso por “discriminação” por dizer que a prática homossexual é um grave pecado, como afirma a Bíblia; onde crianças crescerão em casas com dois pais, ou com duas mães, sem a mínima base do que é uma verdadeira família.  Já é realidade que, com o dinheiro dos nossos impostos, o Sistema de saúde pública paga para cirurgias de “troca de sexo” (enquanto isso, pessoas morrem na fila para atendimentos verdadeiramente necessários).

Será que o maior país católico de mundo vai aceitar tudo isso de forma natural, como se nada estivesse acontecendo? Espanta-me a falta de atenção que o povo cristão tem dado a tudo isso! Estão nos levando à aberração da prática homossexual, confundindo nossos adolescentes; estão dizendo que a família não é formada a partir da união de um homem com uma mulher, como diz a Palavra de Deus; estão dizendo que assassinar, ainda no ventre materno é “normal”. Tudo isso está sendo lançado como grande ofensa diante de Deus e, ainda assim, grande parte do seu povo, batizados que tem a obrigação de vigiarem sobre sua fé, está inerte. Mais ainda, esses mesmos batizados apóiam a continuidade de um governo que desafiadoramente levanta-se contra os ensinamentos de Cristo. Será que o exemplo de Sodoma e Gomorra, cidades destruídas pelos seus graves pecados, não nos adverte em nada (cf. Gn. 19)?

Por que o nosso povo não reage?

Há vários motivos. Em grande parte porque o país vive um bom momento de desenvolvimento econômico, principalmente para uma parcela de sua população. Muitos estão preocupados “só com o seu umbigo”, ou seja, estando a economia boa, podendo-se comprar “do bem e do melhor”, o que mais interessa?

Outra grande parte da população, os mais simples e necessitados, estão sendo sustentados (e mantidos) em sua situação de miséria. Verdade que a ajuda aos que sofrem é algo muito importante, todavia, não se pode parar nesta ajuda imediata, mas levar a uma real melhoria de vida e crescimento social. Como aqueles que dependem de ajuda para sobreviver vão ter condições para questionar o que acontece? Eles não se dão conta do fato de estarem sendo usados para perpetuar outros no poder.

Por fim, para todos, pesa a máxima já conhecida pelos ditadores de milhares de anos atrás: “dê pão e circo ao povo e eles estarão felizes”. Que reine o futebol, as novelas, a Copa de 2014, as Olimpíadas de 2016!

Está na hora de acordar!

Quem tem condições de enxergar o que está acontecendo deve ajudar outros. Falemos sobre isso nas conversas em família, nas conversas de amigos; partilhemos este texto e outros semelhantes, usando da internet; busquemos nos informar sobre o rumo que o país está tomando (há tantos bons sites católicos e publicações que nos ajudam).

Como cristãos, precisamos dar uma resposta a isto. A melhor resposta, para o momento, deve ser dada nas urnas. Como disse recentemente um bispo, o católico NÃO PODE votar em candidatos contra a vida. A senhora Dilma Rousseff, candidata à presidência, é do partido que OFICIALMENTE apóia o aborto e, portanto, também ela o apóia e o promoverá, bem como os demais pontos acima do PNDH3. Não somente ela, os candidatos de outros partidos comunistas e socialistas também apóiam o aborto e os pontos acima. Além do aborto, é amplamente divulgado que ela participou de atos de guerrilha civil. Pode alguém que participava em assaltos e seqüestros ser presidente de um país?!!

Sou padre e não me compete fazer política partidária. Mas me compete denunciar o grave momento em que vivemos. Estou com uma profunda angústia dentro de mim, por ver o buraco para onde estamos indo como Nação, opondo-se a Deus. Sei que muitos outros candidatos não são “santinhos”, mas estes denunciados aqui se destacam por fazer parte de uma ideologia anticristã, que não irá parar enquanto não ver esse país destituído de suas raízes cristãs.

Não estou falando de minha preferência política, estou falando de fatos, do que está acontecendo. Sei que muitos poderão não gostar do que estou dizendo, mas, em nome do Senhor, eu digo: vamos acordar para o que está acontecendo! O silencio dos bons favorece a ação dos maus. A história ensina que, pessoas como Hitler e outros responsáveis por atrocidade, chegaram ao poder aos poucos, pela omissão e desatenção do povo. Consola-me saber que estou fazendo a minha parte…

 

Pe. Silvio, MIC

 

Para mais informações sobre o que estamos falando, visite:

www.misericordia.org.br

http://vidasimabortonunca.blogspot.com/

http://www.providaanapolis.org.br/index1.htm

http://padrepauloricardo.org/category/audio/sociedade/

http://www.diocesedeassis.org/index.php?option=com_content&view=article&id=169:apelo-a-todos-os-brasileiros

http://www.youtube.com/watch?v=ILwU5GhY9MI

http://www.youtube.com/watch?v=uc10LYN6wX4

Acorda Brasil, Terra de Santa Cruz!

Caríssimo  (a) irmão (a) em Cristo ou pessoa de boa vontade,

Peço licença para lhe comunicar algo.

 

Como sacerdote que sou, não posso omitir ou negligenciar o chamado que tenho a ser profeta em nosso meio. Cabe a um profeta falar em nome de Deus, anunciando e denunciando.  Certo disto, embora ciente de minhas limitações, uno-me à tantas outras vozes (mas, infelizmente ainda tão poucas!) para denunciar algo extremamente grave em nosso país.

O Brasil está atravessando um momento muito difícil e perigoso em sua história, sob o ponto de vista da fé e da moral, que poderá ter consequências catastróficas.

Estamos vivendo em um país com um governo anticristão, cujo projeto é afastar-nos cada vez mais do Evangelho.  Devido a isto, nosso país está caminhando cada vez mais a uma profunda mudança social que, infelizmente, não é para melhor. Como agravamento, esta mudança é propositalmente dissimulada, silenciosa e progressiva, de modo que muitos não estão atentos à mesma.  Assim como as chamadas “doenças silenciosas” (pressão alta, diabetes, etc.) causam grande estrago devido à demora do diagnóstico, assim a enfermidade social na qual estamos vivendo já está causando os seus estragos.

Esse governo anticristão tem sua base no socialismo, que é um sistema de governo onde a coletividade é mais importante que a pessoa, sem respeito para com a dignidade humana em seu todo. Além de expropriar a pessoa de seu valor, o governo socialista tende sempre a ser autoritário, pois em último ponto será sempre ele a decidir o que é bom e o que é mau; como a sociedade deve ou não viver. Para se ter uma idéia do perigo de tudo isso, o Comunismo (objetivo final do socialismo) foi responsável pela morte de mais de 90 milhões de pessoas no mundo, por meio de guerras, massacres, fome, perseguições políticas, etc.

Por tudo isso, o socialismo (comunismo, marxismo) tem sido veementemente condenado pelos Papas. A própria Mãe Santíssima, em suas aparições em Fátima, advertiu-nos gravemente dos erros da Rússia Comunista, que poderiam se espalhar pelo mundo, como infelizmente de fato aconteceu.

Está claro que o Brasil, governado por um partido socialista – PT – com a ajuda de outros partidos de mesma ideologia, está sendo vítima de um plano hediondo que já está sendo colocado em prática. Esse plano tem ligações internacionais, daí a aproximação do Brasil com a Venezuela do socialista Hugo Chaves, com a Cuba do ditador Fidel Castro (onde presos políticos morrem de fome), com guerrilhas, como as FARCs, que usam do narcotráfico e da violência, e até mesmo a aproximação com o Irã, que ameaça o mundo com armas nucleares.

Um governo socialista impõe-se “na marra” sobre o seu povo, ainda que usando de estratégias dissimuladas, como está acontecendo no Brasil. Esta imposição acontece porque, para os que estão no poder, vale a pena manter-se lá a qualquer custo (daí o mandato vitalício na Venezuela e em Cuba).

Mais grave de tudo, por ter por base uma ideologia anticristã, tal governo impõe ao povo pontos contrários aos ensinamentos de Cristo, blasfemos contra Deus, sendo a besta que serve ao dragão descrito na Bíblia:

 

“E apareceu um outro sinal no céu: um grande dragão vermelho, com sete cabeças e dez chifres, e nas cabeças sete diademas. A sua cauda arrastou uma terça parte das estrelas do céu e as atirou à terra. Então vi levantar-se do mar uma besta com dez chifres e sete cabeças. Tinha dez coroas sobre os chifres e nomes blasfemos nas cabeças. O dragão lhe deu a sua força, o seu trono e grande poder. A terra inteira admirou a besta e adorou o dragão,  porque ele havia dado esse poder à besta. Também adoraram a besta, dizendo: “Quem é como a besta, e quem poderá lutar contra ela?” E lhe foi dada uma boca que proferia arrogâncias e blasfêmias” (Apoc 12,3-4; 13,1ss)

 

Vejamos os fatos

No último “Programa Nacional de Direitos Humanos” (PNDH3), apresentado no natal passado, o governo “mostrou a sua cara”. Entre outros, constam lá, como projetos a serem impostos no Brasil:

– reconhecimento da prostituição como profissão;

– promoção do homossexualismo;

– aprovação total do aborto, até o nono mês de gestação;

– retirada dos símbolos religiosos de repartições públicas;

 

Além destes, o governo do presidente Lula já vem tomando vários outros posicionamentos, como a distribuição de camisinhas para jovens e mesmo crianças nas escolas, o casamento homossexual e a pressão para o divórcio instantâneo.

Que fique claro que, como cristãos, não podemos concordar com violência contra homossexuais, pois são filhos de Deus, como nós. Somente que isso não pode ser usado como pretexto para impor uma cultura homossexual sobre nós. As prostitutas devem ser ajudadas a terem uma vida digna, formando uma família, não incentivadas a serem objetos. As grávidas devem receber ajuda para o bem próprio e do seu filho: assassinar a criança não é a solução. Nossos jovens não devem ser incentivados à promiscuidade. Nosso país nasceu como Terra de Santa Cruz, como não permitir que continuemos a expressar nossa fé?

Se tudo que esse governo anticristão propõe for aceito, chegará o momento (Deus não o permita!), em que viveremos em uma sociedade totalmente contrária à Palavra de Deus e, portanto, uma sociedade sem a benção do Senhor. A Bíblia nos mostra muitas situações onde o povo foi conduzido pelos seus governantes a se afastar da vontade e de Deus e, com isso, recebeu muitos castigos (ou seja, colheu o que plantou).

A ditadura que, aos poucos, está sendo imposta a nós nos levará ao momento onde um professor não poderá entrar na sala para dar aulas com uma correntinha com um crucifixo, pois estará “ofendendo” os alunos; onde um padre será preso por “discriminação” por dizer que a prática homossexual é um grave pecado, como afirma a Bíblia; onde crianças crescerão em casas com dois pais, ou com duas mães, sem a mínima base do que é uma verdadeira família.  Já é realidade que, com o dinheiro dos nossos impostos, o Sistema de saúde pública paga para cirurgias de “troca de sexo” (enquanto isso, pessoas morrem na fila para atendimentos verdadeiramente necessários).

Será que o maior país católico de mundo vai aceitar tudo isso de forma natural, como se nada estivesse acontecendo? Espanta-me a falta de atenção que o povo cristão tem dado a tudo isso! Estão nos levando à aberração da prática homossexual, confundindo nossos adolescentes; estão dizendo que a família não é formada a partir da união de um homem com uma mulher, como diz a Palavra de Deus; estão dizendo que assassinar, ainda no ventre materno é “normal”. Tudo isso está sendo lançado como grande ofensa diante de Deus e, ainda assim, grande parte do seu povo, batizados que tem a obrigação de vigiarem sobre sua fé, está inerte. Mais ainda, esses mesmos batizados apóiam a continuidade de um governo que desafiadoramente levanta-se contra os ensinamentos de Cristo. Será que o exemplo de Sodoma e Gomorra, cidades destruídas pelos seus graves pecados, não nos adverte em nada (cf. Gn. 19)?

Por que o nosso povo não reage?

Há vários motivos. Em grande parte porque o país vive um bom momento de desenvolvimento econômico, principalmente para uma parcela de sua população. Muitos estão preocupados “só com o seu umbigo”, ou seja, estando a economia boa, podendo-se comprar “do bem e do melhor”, o que mais interessa?

Outra grande parte da população, os mais simples e necessitados, estão sendo sustentados (e mantidos) em sua situação de miséria. Verdade que a ajuda aos que sofrem é algo muito importante, todavia, não se pode parar nesta ajuda imediata, mas levar a uma real melhoria de vida e crescimento social. Como aqueles que dependem de ajuda para sobreviver vão ter condições para questionar o que acontece? Eles não se dão conta do fato de estarem sendo usados para perpetuar outros no poder.

Por fim, para todos, pesa a máxima já conhecida pelos ditadores de milhares de anos atrás: “dê pão e circo ao povo e eles estarão felizes”. Que reine o futebol, as novelas, a Copa de 2014, as Olimpíadas de 2016!

Está na hora de acordar!

Quem tem condições de enxergar o que está acontecendo deve ajudar outros. Falemos sobre isso nas conversas em família, nas conversas de amigos; partilhemos este texto e outros semelhantes, usando da internet; busquemos nos informar sobre o rumo que o país está tomando (há tantos bons sites católicos e publicações que nos ajudam).

Como cristãos, precisamos dar uma resposta a isto. A melhor resposta, para o momento, deve ser dada nas urnas. Como disse recentemente um bispo, o católico NÃO PODE votar em candidatos contra a vida. A senhora Dilma Rousseff, candidata à presidência, é do partido que OFICIALMENTE apóia o aborto e, portanto, também ela o apóia e o promoverá, bem como os demais pontos acima do PNDH3. Não somente ela, os candidatos de outros partidos comunistas e socialistas também apóiam o aborto e os pontos acima. Além do aborto, é amplamente divulgado que ela participou de atos de guerrilha civil. Pode alguém que participava em assaltos e seqüestros ser presidente de um país?!!

Sou padre e não me compete fazer política partidária. Mas me compete denunciar o grave momento em que vivemos. Estou com uma profunda angústia dentro de mim, por ver o buraco para onde estamos indo como Nação, opondo-se a Deus. Sei que muitos outros candidatos não são “santinhos”, mas estes denunciados aqui se destacam por fazer parte de uma ideologia anticristã, que não irá parar enquanto não ver esse país destituído de suas raízes cristãs.

Não estou falando de minha preferência política, estou falando de fatos, do que está acontecendo. Sei que muitos poderão não gostar do que estou dizendo, mas, em nome do Senhor, eu digo: vamos acordar para o que está acontecendo! O silencio dos bons favorece a ação dos maus. A história ensina que, pessoas como Hitler e outros responsáveis por atrocidade, chegaram ao poder aos poucos, pela omissão e desatenção do povo. Consola-me saber que estou fazendo a minha parte…

 

Pe. Silvio, MIC

 

Para mais informações sobre o que estamos falando, visite:

www.misericordia.org.br

http://vidasimabortonunca.blogspot.com/

http://www.providaanapolis.org.br/index1.htm

http://padrepauloricardo.org/category/audio/sociedade/

http://www.diocesedeassis.org/index.php?option=com_content&view=article&id=169:apelo-a-todos-os-brasileiros

http://www.youtube.com/watch?v=ILwU5GhY9MI

http://www.youtube.com/watch?v=uc10LYN6wX4

Ação e Criatividade na Capacitação dos Comunicadores Populares da Pastoral da Criança de Jequié-BA

fotojequie2 080A Pastoral da Criança da Diocese de Jequié-BA realizou de 10 a 12 de setembro de 2010, na Casa Santa Inês a I Capacitação na Ação Comunicação Popular. Comunicadores voluntários e líderes de várias paróquias da Diocese de Jequié-BA estiveram presentes com o objetivo de partilhar a sua vivência na comunidade e fazer da comunicação popular mais um meio de buscar vida em abundancia para todas as crianças.

O meio de comunicação que abordou o tema “gravidez na adolescência e morte súbita infantil” foi o Teatro. As diversas temáticas relacionadas à Pastoral da Criança foram publicadas no Jornal Mural.

O grupo que passou pela Oficina Como Falar em Público para superar a timidez aproveitou para encenar como se faz uma visita domiciliar de qualidade e o grupo da produção de textos noticiou os fatos publicados no Jornal Mural. “Foi toda uma produção coletiva que surpreendeu a nós mesmo”, comenta a comunicadora Cristiane Rocha de Jequié.ajequi1

Para a comunicadora Geisa Carine Viana da paróquia Nossa Senhora das Dores em Planaltino-BA, o encontro agregou novas práticas de comunicação popular que possibilitará o crescimento da Pastoral em sua paróquia.

A Multiplicadora e Coordenadora da Ação Ir. Núbia Silva falou de sua satisfação em realizar este momento de troca de experiência. Disse que sua expectativa é que todos os capacitados retornem às suas paróquias motivados a fazer a Pastoral da Criança crescer em suas comunidades.

 

Cristiane Rocha, Marivone Santiago e Jucivana de Jesus de Jequié-BA

Nayane Gonçalves de Jaguaquara-Ba

Eder Carvalho Itagi-BA

Comunicadores Populares do Setor Jequié-BA

 ajequie 4 ajequie6

 

 

ajequi0 ajequie5

 

fotojequi

ajequi3