Arquivos mensais: dezembro 2011

Festa de Natal para as Crianças em Espumoso-RS

A Pastoral da Criança do Ramo São Jorge de Espumoso-RS, DIocese de Cruz Alta-RS, juntamente com a Vereadora Maria Helena Vilarinho integrante do Movimento da Renovação Carismática Católica, realizaram no dia 27 de dezembro, uma Festa de Natal para as crianças de quatro Bairros onde a Pastoral atua, onde o tema proposto foi: ” Natal da Diferença”, que não foi somente para as crianças da Pastoral, mas para crianças até 12 anos. No inicío foi feita uma Espiritualidade, depois teve a presença de uma amiga muito querida pela pastoral e que é sempre interpretada pela Maria que é a  personagem “Tina Taner”. logo após teve apresentação dos Irmãos Dionatan e Dienifer, filhos da Vereadora Maria Helena, que dançaram a música “Imagine”. Logo em seguida foi a vez do Papai Noel dar o ar da graça, e chegar na Festa para distribuição de presentes. Em agradecimento, o Coordenador Paroquial da Pastoral, Roberto Moraes, agradeceu a presença de todos e da importante colaboração da Veradora Maria Helena, no trabalho realizado pela Pastoral. Cerca de 400 crianças participaram.

Feliz, Santo e Abençado Natal a todos.

Coordenação da Pastoral da Criança de Espumoso/RS

Dia do Voluntariado a Pastoral da Criança da Diocese de Pesqueira –PE promove Passeio de Confratrenização

O final do ano de 2011, foi comemorado o Dia do Voluntariado da Pastoral da Criança  na praia de Peroba-AL promovido pela Pastoral da Criança da diocese de Pesqueira, que reuniu toda sua força voluntária para um momento de avaliação, reflexão e lazer e comemorar, juntos, com toda força voluntaria da diocese o Dia do Voluntario. Conseguiu reunir 60 pessoas vindas de todos os ramos da diocese nos dias 8 a 11 de dezembro.

Momento forte foi a celebração da Novena de Natal nas noites que passamos, um momento de mística forte que levou a refletir um pouco a caminhada e o que fazer para melhorar.

A coordenadora Maria Adrianna e Silva não mediu esforços para que todos estivesses juntos nesse momento. Uma forma de agradecer e valorizar a força voluntária de tanta importância na nossa pastoral.

Lamentamos algumas ausências que por motivo maior não poderam estar juntos conosco. 

Em clima de confraternização e muita alegria foram dias maravilhosos. Foi possível partilhar nossas experiências e nossa vivência na pastoral já que muitos não se conheciam pois diocese é grande em território.

Dalmo Leite

Multiplicador da Ação Comunicação Popular

Diocese de Pesqueira – PE

Em comemoração ao dia do voluntariado a pastoral da criança da diocese de Pesqueira –PE promove pass

 

De 08 à 11 de dezembro de 2011 na praia de Peroba-AL  a pastoral da criança da diocese de Pesqueira reuniu toda sua força voluntaria para um momento de avaliação, reflexão e lazer e assim comemorar juntos, com toda força voluntaria da nossa diocese o dia do Voluntario. Éramos por volta de 60 pessoas vindas de todos os ramos da diocese.

Momento for te foi a celebração da novena de natal nas noites que passamos, um momento de mística forte e que nos levou a refletir um pouco nossa caminhada e o que fazer para melhorar. Nossa coordenadora Maria Adrianna e Silva não mediu esforços para que todos estivesses juntos nesse momento. Uma forma de agradecer e valorizar a força voluntaria de tanta importância na nossa pastoral. Lamentamos algumas ausências que por motivo maior não poderão estar juntos conosco.  Em um clima de confraternização e muita alegria passamos dias maravilhosos, onde podemos partilhar nossas experiências e nossa vivência na pastoral já que muitos não se conheciam pois diocese é grande em território.

 

Dalmo Leite

multiplicador da ação comunicação popular da pastoral da criança

Diocese de Pesqueira – PE

Confraternização 2011 da Pastoral da Criança em Alto Longa-PI

A coordenação do Ramo Nossa Senhora dos Humildes em Alto Longa-PI, organizou a confraternização de Natal para os líderes e demais voluntários da Pastoral da Criança. O evento aconteceu no dia 14 de dezembro de 2011, no salão paroquial com acolhida, oração e reflexão do evangelho de Lucas 1,39-41.  Em seguida foi feito com o grupo a dinâmica teia da amizade. Refletiu-se como superar as dificuldades encontradas na missão.

Agradecimento a Deus pelas conquistas não faltaram em fortalecimento da Pastoral da Criança no Ramo.  Todos na teia da amizade Madalena Coordenadora do ramo agradeceu a equipe e os voluntários pelo aumento de crianças acompanhadas no ano de 2011. Falou da meta e dos desafios para 2012.

Os líderes renovaram o compromisso com a Pastoral da Criança por meio de uma corrente de oração e louvor a Deus.

Com a brincadeira do amigo secreto e um jantar partilhado todos se confraternizaram com a Pastoral da Criança no Ramo.

Para abrilhantar a festa as irmãs Camila, Catarina e Aparecida da congregação de Santa Elizabete participaram do evento que foi finalizado com a oração do Pai Nosso e a dinâmica do abraço, todos ficaram maravilhados.

 Maria José

Coordenadora do Setor

Campo Maior-PI

Coordenadora da Pastoral da Criança de Aparecida-PB comenta decisão da presidenta Dilma Roussef sobre a ASA e Entidades da sociedade civil.

Analisando as últimas decisões tomadas pela presidenta Dilma Roussef junto à Ministra do MDS Tereza Campelo com relação à decisão de não mais aceitar a parceria existente entre MDS/ASA/AP1MC nos programas P1MC e P1+2, não incluindo os mesmos no Plano Brasil Sem Miséria/Água Para Todos, muitos menos dando continuidade à participação da sociedade civil nos programas do seu governo, que durante oito anos do governo anterior esteve incluído e tudo ocorreu de forma bastante satisfatória para ambos os lados, vejo que a senhora presidenta deve rever as últimas decisões, dando um voto de confiança por todas as pessoas que vivem no semiárido nordestino, principalmente no semiárido paraibano, uma região seca e de chuvas irregulares.

São muitas as pessoas afetadas com tal decisão da presidenta: agricultoras e agricultores que não são beneficiados ainda, mas que futuramente tinham em si a possibilidade de serem beneficiados com ambos os programas e, hoje, se vêem a mercê de uma decisão um tanto quanto inesperada de ir por água abaixo um programa que construiu mais de 371.728 Cisternas rurais construídas até 14/11/2011. Cisternas de placa e, ultimamente, visível a possibilidade de tal cisterna ser substituída por uma de plástica PVC, que poderá trazer muitos malefícios para o semiárido, doenças, lixo, até digo a possibilidade de ser retomada a indústria da seca, onde as pessoas viviam a mercê dos políticos até mesmo para ter direito de possuírem se quer uma lata de água dentro de suas próprias casas.

A mudança ocorreu e está visível para todas as pessoas, a ASA não trouxe somente cisternas para o semiário, mas trouxe, juntamente, com a cisterna o direito de todas as pessoas serem protagonistas de sua própria história.

“O direito não é nada se não pode ser cobrado ou exigido”.

Maria Aparecida Ferreira de Sousa

Comunicadora Popular

Paróquia Nossa Sra. da Conceição Aparecida

Diocese de Cajazeiras-PB

ASSEMBLEIA ESTADUAL DE PLANEJAMENTO E AVALIAÇÃO DO PIAUÍ

Desde dia 16 até  dia 18 de dezembro de 2011, a ASSEMBLEIA ESTADUAL DE PLANEJAMNETO E AVALIAÇÃO DO ESTADO PIAUÍ, em Teresina|PI, que reuniu as coordenadoras e representantes das 8 dioceses do Estado. Como título já diz, a assembleia tem como objetivo avaliar as ações desenvolvidas em 2011, sob a luz do Evangelho, trocar experiencias, e fazer o planejamento priorizando a necessidades e de acordo com a realidade de cada comunidade.

Na tarde de sexta-feira todos/as foram convidados/as a um momento de espiritualidade baseda nas diretrizes da ação evangelizadora da Igreja no Brasil conduzido por Pe. Neto que encerrou com a celebração eucaristica. À noite encerrou com um momento de louvor e agradecimento a Deus pelo serviço prestado de todos/as os/as voluntários/as ao longo deste 25 anos de Pastoral da Criança no Piauí. 

Os trabalhos do sábado foram iniciados com a santa Missa celebrada por Pe. Wellistony que Colaborau conosco na atividade. Contamos com a presença e apoio da Pastoral da Criança no Piauí, Romildes Nascimento(CE), A programação contou com avaliaçao das prestações de contas, sistema de informaçao, wiki.

Fomos agraciados com a presença de Francivaldo Mascena e Humberto Coelho (membros do cons. economico), Ir. Cirlene Sasso (conferente da prestação de conta), Sofia Kusy (missionára que acompanha município de Floriano-PI e Marilú (ex-coordenadora do regional da Pastoral da Criança). A coord. estadual Jeane Nascimento agradeceu  a presença de cada um|a e ressaltou a importante presença de todos.

Houve noite cultural com a tematica O Mundo Encantado da Pastoral da Criança.

Raimunda de OLiveira Silva

Feliz Dia das Crianças !!!

Feliz Dia das Crianças !!!

 

A Pastoral da Criança da Comunidade de Santa Maria-DF, Capela Nossa Senhora das Dores, realizou uma festa super especial para as crianças e seus familiares. Contamos com a parceria dos jovens da comunidade para comemorar com muita alegria o dia das crianças, foi uma tarde de pura diversão com danças e brincadeiras animadas; pula- pula, pintura de rosto, desenhos para colorir, algodão doce e um super bolo delicioso.

 

Tudo preparado com muito amor para essas crianças que são a promessa de um futuro melhor para todos.

 

Coodenador de Área: José Ribamar e Maria Antônia

 

Colaboração: Celso Guimarães

Feliz Dia das Crianças !!!

A Pastoral da Criança da Comunidade de Santa Maria-DF, Capela Nossa Senhora das Dores, realizou uma festa super especial para as crianças e seus familiares. Contamos com a parceria dos jovens da comunidade para comemorar com muita alegria o dia das crianças, foi uma tarde de pura diversão com danças e brincadeiras animadas; pula- pula, pintura de rosto, desenhos para colorir, algodão doce e um super bolo delicioso.

 

Tudo preparado com muito amor para essas crianças que são a promessa de um futuro melhor para todos.

 

Coodenador de Área: José Ribamar e Maria Antônia

 

Colaboração: Celso Guimarães

Missa celebra aniversário da Pastoral da Criança em Barra Mansa

FOTO: SIDCLEY PORTO
Os voluntários da Pastoral da Criança desenvolvem ações de saúde, nutrição, educação, cidadania e espiritualidade de forma ecumênica nas comunidades pobres

BARRA MANSA

A tradicional missa celebrada nas manhãs de domingo, na Igreja Matriz, no Centro, teve uma atração especial ontem. A cerimônia serviu também para comemorar os 18 anos da Pastoral da Criança. Coordenadora da pastoral em Barra Mansa, Regina Lúcia do Amaral Souza agradeceu a colaboração de todos os voluntários, que ajudam a entidade a se fortalecer para ajudar cada vez mais as crianças.

“Quero agradecer a pastoral de todas as áreas pela comemoração dos 18 anos da Pastoral da Criança. Preparamos esta missa durante o ano todo, para que pudéssemos mostrar o trabalho e concretizar todos os nossos sonhos. Agradeço a todos os voluntários, muitos deles ocultos, que preferem não aparecer, mas que são de uma importância fundamental pela ajuda. Que a agente possa continuar sempre juntos para desenvolve projetos que beneficiem a todos”, retribui Regina.

Os voluntários da Pastoral da Criança desenvolvem ações de saúde, nutrição, educação, cidadania e espiritualidade de forma ecumênica nas comunidades pobres. As atividades visam promover o desenvolvimento integral das crianças, desde a concepção aos seis anos de idade, e a melhoria da qualidade de vida das famílias.

Durante a missa, alguns fieis destacaram a importância da Pastoral da Criança não só para Barra Mansa, mas para todo o país. “Sem dúvida, o trabalho que eles desenvolvem merece muitos aplausos. É uma coisa magnífica e que ajuda muita gente”, afirma a dona de casa Maria Helena Chagas da Silva, 44 anos.

Mário Silveira de Oliveira, de 56 anos, é outro que destaca as ações da entidade. “Só Temos que elogiar e prestigiar o trabalho da Pastoral da Criança. São pessoas guerreiras, incansáveis. São pessoas que não medem esforços, que estão ali no dia a dia lutando para oferecer melhores condições de vida para muitas crianças”, que desejou sorte à entidade para os próximos anos

“Todos estão de parabéns. Tomara que consigam melhorar o atendimento e que a gente possa comemorar muitos e muitos outros aniversários da pastoral”, finaliza Mário.

 

Alto Sertão Paraibano

No Alto Sertão Paraibano a Pastoral da Criança tem experiência do PAA que ajuda a melhorar a vida de muitas famílias.

No município de Aparecida, região do Alto Sertão da Paraíba, o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) do Governo Federal, tem obtido uma organização com resultados bastante satisfatórios. O projeto na cidade tem como proponente a Associação dos Apicultores do Sertão Paraibano (ASPA) – que nos últimos anos tem avançado na formação dos agricultores/as no exercício da atividade apícola; fortalecido as organizações do ramo através da criação de abelhas com base no manejo sustentável da Caatinga, e defendido a conservação da fauna e flora local, e conservada uma articulação em duas grandes redes do Brasil – A Rede Abelha Nordeste e na Articulação do Semiárido (ASA) na qual atualmente é Unidade Gestora do Programa Uma Terra e Duas Águas (P1+2).

O PAA é uma das ações da Fome Zero executado através do Ministério do Desenvolvimento Agrário e Social, e visa garantir o acesso a alimentos em quantidade e regularidade necessária às populações em situação de insegurança alimentar nutricional, além de promover a inclusão social e econômica no campo por meio da compra dos produtos da agricultura familiar a preços mais justos.

Segundo o presidente da ASPA – João Pereira – a ação do programa no município surgiu da necessidade tanto dos produtores/as rurais como da carência do próprio município em desenvolver um programa dessa natureza. “A nossa preocupação é fazer o melhor para o programa se desenvolver forte junto ao público beneficiado e fortalecer a agricultura familiar local, e a expectativa da entidade é fazer com que essa experiência possa inspirar outras associações”. Enfatizou João.

A partir do programa a entidade tem trabalhado na perspectiva de estimular remuneração da produção, ocupação do espaço rural, a distribuição de renda, o combate à fome, o resgate da cultura alimentar regional e na defesa e preservação ambiental. Mas, para desenvolver todas essas linhas de ação e dar corpo e organização a atividade, fez-se necessário reunir forças e importantes parcerias, uma delas coma Pastoral da Criança.

Nessa parceria a pastoral foi fundamental para o êxito do projeto, uma vez que o perfil dessa organização é baseado na evangelização e solidariedade, no desenvolvimento das crianças, de suas famílias, das comunidades sem distinção de raça, cor, sexo, credo religioso ou político. Trabalha as condições sociais de vida das pessoas, bem como a saúde, nutrição e cidadania.

A coordenadora voluntária Maria Aparecida Ferreira da Pastoral da Criança no município conta o seu trabalho junto ao projeto:- “O PAA veio em bom momento, a pastoral acompanha famílias que realmente precisam de ajuda tanto na cidade como na zona rural”.Sabemos que a pastoral da criança no município não tem muitos lideres voluntários por isso só estão cadastrados as comunidades que existe lideres capacitados lembrando que isso não impede a realização do PAA no município.Em um das nossas visitas às famílias, já deparamos com várias situações.Família que tem somente um pote de água num canto da casa,lamentar que não tinha nada para alimentar as crianças; é nesses momentos que ficamos solidários com a dor de muitas mães, pensamos em agir de forma a contribuir mesmo com o pouco que estar ao nosso alcance”. Relata.

Todo o trabalho é fiscalizado pela Superintendência Regional da Conab – Companhia Nacional de Abastecimento na Paraíba todo o trabalho no projeto é voluntário desde recebimento dos produtos na propriedade do fornecedor, a chegar à estocagem, divisão dos itens, até a entrega aos beneficiários. A seleção e identificação das famílias têm a contribuição dos líderes da Pastoral e dos Agentes Comunitários de Saúde, que mantém um excelente trabalho nesse aspecto, conhecem as famílias e suas condições. Através de uma visita domiciliar, falam sobre o objetivo do programa, analisa o cadastramento de acordo com os critérios, priorizando mulheres gestantes, famílias que já estão incluídas na Bolsa Família e que têm crianças de 0 a 6 anos.

Atualmente são beneficiadas 600 famílias distribuídas entre a zona urbana e rural: Assentamento Acauã, Acampamento Nova Vida I, Veneza, Angélica, Angicos, Duas Lagoas, Extrema, Tabuleiro Cumprido, Várzea do Cantinho, Várzea do Menino Jesus, Boi Morto, Serra Azul e Caraíba.

Cerca de 40 agricultores/as fornecem para o projeto os produtos mais diversos: banana, mel, milho verde, doces, cocada, alface, coentro, quiabo, cebolinha e manga.

O projeto aponta alguns avanços na nutrição de crianças e na saúde de toda a família. O mel em particular tem sido um alimento essencial, e deixado de ser considerado somente como remédio; as famílias passaram a usá-lo no preparo de bolo, suco, vitamina e em quase todas as refeições diárias, mostrando resultados significativos quanto ao seu poder nutricional.

A beneficiária Laurinete Casimiro Batista Gomes de 25 anos, doméstica, mãe de quatro filhos entre faixa etária de 02 e 09 anos fala sobrea mudança que ocorreu na família quando começou ase alimentar como os produtos que recebe do programa – “É difícil cuidar de quatro crianças, às vezes pede pra comer algo que não tem, fico muito triste me lembro de ainda criança em que vivia com as mesmas dificuldades, pois os meus pais não tinham condições de me dar. Eu sei que é difícil, mas dar pra viver. Ficou melhor depois que recebi os alimentos do PAA, mudou muito! Às vezes agente não tem o dinheiro pra comprar a verdura, a fruta, e geralmente o que agente compra na rua não tem qualidade e os produtos que recebo dura uma semana. A saúde das crianças melhorou, quando comecei a usar o mel no suco e com a banana, abriu até o apetite deles. Artur, o meu filho mais novo chegou a aumentar todo o mês 500 gramas, tá no cartão de vacina! Melhorou até no financeiro, poupa até o dinheiro que recebo da Bolsa Família de R$ 134,00 reais-agora compro o que eles às vezes querem. Mãe é assim, deixa de pensa em se pra pensar nos filhos” – Conclui Laurinete.

Essa ação não se encerra só na entrega da cesta de alimentos, vai além de saciar a fome de comida, as entidades se preocupam também com a condição social das famílias, e tem realizado palestras sobre Higienização na Manipulação de Alimentos, encontro sobre a celebração comemorativa do dia mundial da água, e estimulado as mães a participarem das oficinas oferecidas pela entidade sobre a fabricação de sabão e sabonete a partir da coleta do óleo de cozinha, e da oficina sobre a confecção de filtros de água com garrafas (PET).

A iniciativa da ASPA tem inspirado e colaborado com outros municípios a desenvolver seu próprio projeto no intuito de fortalecer a experiência na microrregião. Esta iniciativa da ASPA e a Pastoral da Criança estão mudando a vida de muita gente em Aparecida/sertão paraibano. Como dizia Madre Tereza de Calcutá: “O que eu faço é simples: ponho pão nas mesas e compartilho-o com os meus irmãos”. E é nesta partilha que vamos à busca de uma vida digna para todas as criança e gestantes do nosso sertão.

DIOCESE DE CAJAZEIRAS

PAROQUIA NOSSA SENHOA DA CONCEIÇÃO APARECIDA

MARIA APARECIDA FERREIRA DE SOUSA

COMUNICADORA POPULAR

ARTIGO PUBLICADO NO BOLETIM O CANDEEIRO POR EUDES COSTA – COMUNICADOR POPULAR DA ASA/ UGT ASPA ALTO SERTÃO PARAIBANO